SELECIONE O SEU IDIOMA: pt pt en

Potenciar os RH de um consórcio no setor energético angolano

Um consórcio angolano no setor energético contou com a parceria da Leadership Business Consulting (LBC) no plano de desenvolvimento dos Recursos Humanos (RH). 

Enquadramento 

Para a gestora de uma barragem hidroelétrica era crucial que os trabalhadores tivessem o devido enquadramento de acordo com o nível de formação profissional exigível para cada posto de trabalho; que as carreiras profissionais estivessem de acordo com as necessidades e competências exigidas; que fossem estabelecidas formas e requisitos de progressão horizontal e vertical nas carreiras; que fosse instituído um sistema de avaliação de desempenho, bem como um sistema que permitisse a valorização da formação dos funcionários nas respetivas áreas; e que fosse estabelecido um sistema de remunerações justo que estimulasse desempenhos de elevado nível.

O projeto desenvolvido pela LBC, estratégico e reestruturante, e com a duração de 10 semanas, passou pela conceção e implementação de um novo modelo de gestão de carreiras profissionais, remunerações e benefícios, assim como de um sistema de avaliação de desempenho adequado aos desafios do consórcio e fomentador de uma dinâmica de motivação interna para incrementar o desempenho e a satisfação dos colaboradores. Para tal, a LBC procedeu à revisão do modelo de gestão de RH da entidade, incluindo o sistema de avaliação de desempenho, o plano de carreiras, incentivos e evolução profissional, o sistema integrado de remunerações e compensações, assim como o sistema de formação e a sua implementação.

As várias atividades levadas a cabo pela Leadership Business Consulting incluíram entrevistas com os responsáveis da empresa (conselho de administração, diretores e/ou chefias de direção e outros elementos-chave); a identificação e análise de práticas de referência em Angola e no exterior; ou a análise de possíveis falhas nas políticas/ferramentas de gestão de RH face aos desafios para em seguida estabelecer as linhas de orientação para o projeto.

Nova estrutura

No sentido de qualificar as funções, por exemplo, a LBC apresentou uma nova estrutura (com os respetivos descritivos), bem como a hierarquização, tendo ainda elaborado a política de remunerações e benefícios. Aqui, a política remunerativa visava não só permitir à empresa o reforço do posicionamento como entidade atrativa em termos de salários (permitindo a criação de condições para atrair e reter talento), como também garantir a sustentabilidade do negócio. O manual de remunerações foi complementado com políticas para atualização salarial e pacote de benefícios. Foi também elaborado um plano de formação para um período de três anos.

O plano de trabalhos proposto pela LBC abrangeu seis semanas de trabalho intensivo que permitiram cumprir os objetivos estabelecidos. Na primeira semana foi feito o diagnóstico; entre a segunda e a 10.ª decorreu a fase de conceção, com um conjunto de resultados relativos a cada fase. A concretização do projeto no prazo estabelecido envolveu uma forte dinâmica de trabalho e uma intervenção ativa da equipa da direção de RH da empresa.

 

Artigos relacionados

 

Gestão da mudança: 3 regras para líderes

A maior parte dos insucessos nos processos de mudança acontece porque não existe um foco partilhado definido logo no início. 

 

Aproxima-se mais uma avaliação de desempenho – já pensou como vai agir?

A avaliação anual dos colaboradores é uma oportunidade e não uma ameaça. Qualquer que seja o seu papel no processo – como avaliador ou como avaliado – esteja preparado. 

 

Como liderar num ritmo de mudança cada vez mais acelerado? 5 pontos de vista de 5 CEO

Num mundo em rápida mudança, também a liderança está a mudar rápido. Que o digam cinco CEO que participaram no Fortune Global Forum, da revista Fortune, em São Francisco, EUA.