SELECIONE O SEU IDIOMA: pt pt en

Transformação do ensino em Cabo Verde via as TIC

Programa Mundu Novu: Plano de inserção da educação no cluster TIC

Em 2009 o Governo de Cabo Verde tinha como meta generalizar o acesso no ensino às tecnologias de informação e comunicação (TIC) e à internet. O projeto criado pela Leadership Business Consulting (LBC) foi o selecionado, tendo, entretanto, contribuído para mudar o paradigma de ensino na nação.

Arranque

O programa Mundu Novu, que consistiu na introdução de TIC no sistema de ensino cabo-verdiano, foi concebido pela LBC no primeiro trimestre de 2009, tendo a implementação do projeto-piloto arrancado no mesmo ano (em 29 escolas do ensino básico e secundário). Por essa altura avançou também a expansão do acesso à internet a todas as escolas do básico, secundário e ensino superior.

Antes do arranque do Mundu Novu a maioria das escolas básicas e secundárias do país não tinha computadores para utilização pelos alunos, e o acesso à internet era muito limitado. A alteração do paradigma de ensino-aprendizagem através das TIC implicou o apetrechar das salas de aula e a promoção do acesso aos computadores pelos diferentes agentes do sistema de ensino como forma de ultrapassar o dividendo digital. Foi o início do processo de transformação, com os professores como facilitadores (tendo recebido formação nesse sentido) e exercícios mais interativos. O novo modelo de educação proposto pela LBC, com conteúdos e métodos modernos, permitiu que a aprendizagem se centrasse nos alunos.

Implementação

O apetrechamento tecnológico fez-se através de duas iniciativas: o kit sala de aula, constituído por um projetor, uma tela, um portátil e colunas; e o kit laboratório de informática, com cerca de 20 computadores e um quadro interativo. Através do projeto-piloto foi introduzido, nas 29 escolas abrangidas, um kit por sala de aula, com o objetivo de melhorar a gestão e promover a utilização das TIC pelos professores, e um kit laboratório de informática para facilitar a aprendizagem das TIC (em 94% das salas das escolas-piloto).

O projeto de infraestruturação das escolas visou ainda potenciar o envolvimento de empresas locais de tecnologias de informação, nomeadamente na distribuição e manutenção dos equipamentos. Foram também criadas acima de 30 Praças Digitais – Konekta, espalhadas pelo país, para acesso gratuito à internet. E foi promovida a mobilização da sociedade civil para o programa através de um conjunto de eventos e fóruns públicos.

img1


A LBC fez também um balanço dos três primeiros anos de implementação do programa, bem como a revisão das linhas de orientação estratégica​, a análise de opções para o desenvolvimento futuro​, e a definição do plano operacional detalhado com as iniciativas a desenvolver nos cinco anos seguintes, previsão de investimento, definição de responsáveis e de métricas e metas para monitorização​. Analisámos ainda o desenvolvimento do cluster TIC em Cabo Verde e do potencial das tecnologias na educação​.

Impacto do projecto

No cômputo geral, o Mundu Novu permitiu combater a infoexclusão, possibilitando uma maior igualdade de oportunidades para os cabo-verdianos. Por exemplo, no ICT Development Index (IDI) de 2011, da International Telecommunications Unit - ITU, que mede o desenvolvimento da Sociedade da Informação), Cabo Verde era o quarto país africano melhor classificado, tendo a percentagem de utilizadores de internet subido de 20 para 30% entre 2008 e 2010.  

 

 

Artigos relacionados

 

A sua organização está preparada para a Indústria 4.0?

Empresas de todos os setores no globo estão a adotar a Indústria 4.0. Já não se trata de “temos tempo, é uma tendência de futuro” – a também denominada Quarta Revolução Industrial está aí. É uma realidade. 

 

Quatro princípios para liderar na Indústria 4.0

Nunca é demais referir que a Quarta Revolução Industrial representa novos modelos de negócio, novos desafios em termos éticos e de segurança, bem como novos direitos e responsabilidades dos líderes. São quatro os princípios para liderar nesta nova era. 

 

Estados asiáticos dominam vertente tecnológica

Estão os Estados preparados para a Quarta Revolução Industrial, e tudo o que a mesma implica, como as novas e poderosas combinações da tecnologia digital com as áreas biológica e física?