SELECIONE O SEU IDIOMA: pt pt en

Estratégia corporativa como mote da revisão organizacional

Grupo Lledó ilumina o caminho
Todas as empresas que querem ter bons resultados e ser referência de mercado a todos os níveis necessitam de fazer um esforço constante de adaptação a uma realidade cada vez mais flutuante.

É sobretudo nos períodos de crise que as organizações necessitam de rever a sua eficiência, resultados, forma de organização e a rentabilidade. No entanto, em todas as alturas, o objetivo final das empresas é sempre oferecer um bom serviço ou um bom produto, pensado não só para os dias de hoje, mas também tendo em conta a sustentabilidade da empresa a longo prazo.

Assim, num mercado tão flutuante como o atual, a estratégia corporativa deve estar em constante revisão. Este é um exercício fundamental, porque em função das adaptações de base, será necessário mudar, também, o interior da organização empresarial de forma a que esta seja mais eficaz e eficiente.

Nesse sentido, é a estratégia da empresa que deve marcar a pauta no que respeita à forma como a organização se deve estruturar para atingir os seus principais objetivos da melhor forma possível.

Constante revisão

É sobretudo nos períodos de crise que as organizações necessitam de rever a sua eficiência, resultados, forma de organização e a rentabilidade. No entanto, em todas as alturas, o objetivo final das empresas é sempre oferecer um bom serviço ou um bom produto, pensado não só para os dias de hoje, mas também tendo em conta a sustentabilidade da empresa a longo prazo.

Assim, num mercado tão flutuante como o atual, a estratégia corporativa deve estar em constante revisão. Este é um exercício fundamental, porque em função das adaptações de base, será necessário mudar, também, o interior da organização empresarial de forma a que esta seja mais eficaz e eficiente.

Estruturação

Nesse sentido, é a estratégia da empresa que deve marcar a pauta no que respeita à forma como a organização se deve estruturar para atingir os seus principais objetivos da melhor forma possível.

Por exemplo, se a estratégia corporativa aponta para uma atividade comercial constante e agressiva, então a estrutura, como empresa, deve contar com uma força comercial grande e ambiciosa. Se, por outro lado, a estratégia corporativa se centra na atenção ao cliente como rasgo distintivo da concorrência, a estrutura organizacional deverá ter uma equipa de pós-venda atenta e minuciosa que dê seguimento a todas as reclamações e desejos dos clientes.

A revisão interna da organização de toda a empresa requer determinados pontos básicos para uma análise realista e completa: é fundamental saber para onde se dirige a empresa (a citada estratégia corporativa), conhecer a estrutura financeira que permitirá no futuro ir numa direção ou noutra e, por último, rever de forma detalhada todos os aspetos puramente organizacionais, a saber:

  • Disposição do organigrama (como se estruturam as pessoas em torno das tarefas, linhas de hierarquia e responsabilidade estabelecidas);
  • Definição dos postos de trabalho (quem faz o quê e como); e
  • Definição dos processos de trabalho (que fluxos de informação estão estabelecidos para a realização de todas as tarefas da empresa).

O exemplo da Lledo ilustra como é possível fazer a constante adaptação da organização em relação à evolução da estratégia da empresa.

Lledó Iluminación: Um caso de sucesso

A Lledó Iluminación é uma empresa que tem uma atitude de adaptação constante. Neste sentido, são notáveis os recursos e o esforço investidos para 

adaptar e melhorar os seus processos às exigências da produção, adaptar as suas políticas à realidade de cada momento, adaptar sua estratégia às 
exigências do mercado, do setor e dos seus clientes.
 
Dentro deste contexto, a empresa decidiu adaptar a estrutura organizacional dos departamentos centrais da empresa à nova estratégia da companhia, marcada especialmente pelas flutuações do mercado.
 

Objetivos

Para atingir esta meta foram estabelecidos como objetivos principais:

  • Eliminar ineficiências e tarefas redundantes nos processos;
  • Identificar o número apropriado de pessoas para cada departamento dos serviços centrais;
  • as competências chave de cada posto de trabalho.

A análise da estratégia corporativa, da estruturação financeira e do enquadramento do negócio foi o ponto de partida deste processo.
 
A “fotografia” obtida ou “marco conceptual” permitiu-nos realizar uma análise posterior mais profunda, entender como estava estruturada a empresa e tomar decisões com respeito às necessidades de reorganização das distintas áreas. 

Uma vez obtida uma “fotografia” do negócio, o projeto foi desenvolvido em duas fases:

 1 - Análise da Situação Atual:

Consistiu num profundo estudo das três áreas de trabalho:

  • Organização;
  • Descrições de postos de trabalho;
  • Fluxos do negócio.

Através da metodologia da Leadership Business Consulting, foram detetados os pontos fortes e débeis e as oportunidades de melhoria. Foi também realizado um estudo social para identificar possíveis resistências às mudanças e foram estabelecidos indicadores de desempenho organizacional e operacional.

Esta fase permitiu estabelecer uma base de trabalho a partir da qual o acompanhamento e o constante contacto com o cliente ajudariam na orientação e na posterior tomada de decisões.

2 - Proposta de um Novo Modelo Organizacional e Operacional:

A análise anterior forneceu a informação necessária para elaborar soluções criativas e realistas, que tomaram corpo na forma de cenários de negócio, que foram apresentados ao cliente para o ajudar a fazer as suas escolhas.

Após a escolha, por parte do cliente, sobre o cenário mais atrativo, foi definido um novo organograma com as correspondentes descrições de postos de trabalho, juntamente com o dimensionamento dos diversos departamentos.

Por último, foram desenhados os fluxos do negócio que facilitariam um maior controlo da atividade e que permitiriam aproveitar ao máximo os potentes sistemas de informação da empresa.

Nesta fase houve um trabalho muito próximo entre a Lledo e a Leadership Business Consulting para avaliar os distintos cenários e orientar a decisão final sobre a nova estrutura da empresa e o novo modelo operacional.

Mudança de cultura

Como resultado do projeto, foi definida uma organização dos serviços centrais capaz de fazer frente à nova estratégia da empresa, mais eficaz nos seus processos e, por conseguinte, com um maior aproveitamento dos recursos próprios.

Inerente a todo o projeto estava, de uma maneira subtil, uma mudança de cultura da empresa a partir da qual a flexibilidade e a adaptação a um ambiente de mudança se converteram em valores chave e se viram refletidos nos novos comportamentos dos empregados.


O Grupo Lledó vende mais de 25 mil produtos, desde os campos de iluminação, passando por sistemas de controlo ou estruturas metálicas. O Grupo conta com uma equipa de mais de 4 centenas de colaboradores, repartidos entre Espanha, Portugal, França e Holanda.

Artigos relacionados

 

Gestão da mudança: 3 regras para líderes

A maior parte dos insucessos nos processos de mudança acontece porque não existe um foco partilhado definido logo no início. 

 

A sua organização está preparada para a Indústria 4.0?

Empresas de todos os setores no globo estão a adotar a Indústria 4.0. Já não se trata de “temos tempo, é uma tendência de futuro” – a também denominada Quarta Revolução Industrial está aí. É uma realidade. 

 

Como liderar num ritmo de mudança cada vez mais acelerado? 5 pontos de vista de 5 CEO

Num mundo em rápida mudança, também a liderança está a mudar rápido. Que o digam cinco CEO que participaram no Fortune Global Forum, da revista Fortune, em São Francisco.

In Leadership Agenda N.º 3 (publicação que tem por objetivo divulgar metodologias e novas ideias nas áreas da gestão e da liderança, tendo por base o centro de competência e o conhecimento adquirido pela Leadership Business Consulting em mais de 900 projetos realizados em oito países nas áreas da estratégia, marketing e finanças, organização e gestão da mudança, operações e performance, desenvolvimento de talento, formação ou tecnologias de informação).