SELECCIONE O SEU IDIOMA: pt pt en

Dar asas à monitorização de uma gestora de aeroportos

Uma entidade gestora de aeroportos em solo luso, que tem vindo a apostar na inovação dos processos e procedimentos, quis inovar os seus sistemas de monitorização. E contratou a Leadership Business Consulting (LBC) para a apoiar no processo.

Avaliação e caracterização

O trabalho realizado pela LBC envolveu a avaliação da qualidade do serviço nas áreas comerciais dos aeroportos, bem como da qualidade do serviço de publicidade, rent-a-car e parques de estacionamento dos aeroportos, e ainda a caracterização do perfil dos passageiros do terminal doméstico.

Definição da oferta

Na avaliação da qualidade de serviço a Leadership Business Consulting analisou os espaços comerciais dos aeroportos de quatro cidades, através da realização de entrevistas diretas aos passageiros, meeters, greeters e staff em dois momentos distintos. No total foram realizadas 3610 entrevistas e avaliados 53 espaços comerciais (lojas e restauração); em que os itens alvo de análise abrangeram desde a eficácia do atendimento à organização do espaço, passando pela satisfação global com o posto de venda ou a probabilidade de voltar a comprar.

Delineou ainda o perfil dos passageiros de um terminal de aeroporto, com enfoque na vertente enquanto consumidores das áreas comerciais aeroportuárias, como forma de input para a definição da oferta comercial a implementar no respetivo terminal.

 

Artigos relacionados

 

Disrupção – agite as águas e capacite a sua equipa

Enquanto líder, o seu trabalho é tirar os colaboradores das suas zonas de conforto. É sua função impulsioná-los e desafiá-los – bem como a si mesmo – a pensar e a ver o negócio por um novo prisma. 

 

Porque falha a inovação empresarial

Seis ordens de razão podem explicar porque há empresas que são inovadoras e outras que não são. E porque mesmo as companhias inovadoras deixam de o ser em certo momento. 

 

Como potenciar a inovação interna? Dando liberdade às equipas

De que forma António Mexia promove a criatividade e a inovação na EDP? E Ferreira de Oliveira no fundo de investimento PetroAtlantic Energy? Ou António Saraiva na CIP?