SELECIONE O SEU IDIOMA: pt pt en

BPM

Afinar o processo de concessão de crédito de uma entidade angolana

Um fundo de garantia de crédito em Angola tinha como grande desafio manter o equilíbrio entre a quantidade e a qualidade da sua carteira de garantias de crédito, de forma a preservar a sustentabilidade. 

Menos espaço para erros

O passo dado foi escolher o Sequence como aplicação de análise rigorosa e criteriosa aos pedidos a garantias de crédito.

E a Leadership Business Consulting (LBC) foi a eleita para desenvolver e implementar o processo – através da unidade de negócio dedicada às tecnologias de informação, a Leadership Business Technology, parceira certificada em Sequence pela israelita PNMsoft, criadora do software e gold partner da Microsoft –, trabalho que foi realizado no espaço de um mês.

Entre as vantagens deste projeto está a uniformização – o recurso ao Sequence permite que os processos de avaliação de garantia de crédito sejam analisados segundo os critérios definidos, havendo menor espaço para subjetividade ou erros; organização, rapidez e segurança – os processos ficam registados e podem ser acedidos com maior rapidez e facilidade, ficando assegurado que cada utilizador acede apenas ao que é da sua responsabilidade; monitorização – o controlo efetivo dos processos de avaliação de garantias de crédito é fundamental para uma gestão bem-sucedida e para a tomada de decisões, assim é possível, através dos relatórios produzidos, perceber em qualquer altura o estado da carteira de garantias concedidas e, dessa forma, auxiliar a gestão a qualquer momento; otimização contínua – o Sequence tem uma série de indicadores para medir o grau de eficácia e proceder a melhorias em aspetos considerados críticos, a qualquer momento, sem perda de informação; o sistema de alarmes e a integração com o portal e Outlook garante que a informação não passa despercebida, e é complementado com uma série de mensagens de e-mail padronizadas perante diferentes situações.

Aumento do controlo

A avaliação em Sequence tem assim como objetivo analisar, qualitativa e quantitativamente, os pedidos a garantia de crédito, suportando a aprovação ou reprovação por parte do comité de crédito. Este processo permitiu a redução do tempo médio de avaliação de um pedido de garantia de crédito de uma semana para três horas; possibilitou a uniformização da avaliação dos pedidos (via a parametrização do sistema com várias funções e condicionantes); o aumento do controlo da aprovação desde a entrada do pedido à decisão final pelo comité, mediante o envio de alertas, acesso a relatórios de tramitação de cada processo e também gráficos de estatística gerais.

Terminado o projeto levado a cabo pela LBC, o fundo passou a registar cerca de 100 processos por mês em Sequence, e a ter acesso a um conjunto de indicadores (como os tempos de paragem dos processos em cada responsável ou o n.º de aprovações, não aprovados e pendentes), havendo ainda outros relatórios automáticos desenvolvidos à medida que contemplam informação como as garantias emitidas por mês, por banco, por setor e por província de Angola. Mais: qualquer um destes relatórios pode ser filtrado com informação adicional que conste nos processos.

 

Artigos relacionados

 

João Júlio Fernandes: Até ao momento nenhuma garantia foi acionada

O presidente do conselho de administração do angolano FGC – Fundo de Garantia de Crédito afirma que, com a criação deste programa, o setor bancário em Angola “teve de se capacitar para a análise de projetos em setores pouco relevantes nas suas políticas de concessão de crédito”. 
 

Generalistas ou especialistas – quais os mais contratados? 

É melhor ter uma ampla gama de competências e experiência numa variedade de disciplinas ou especializar-se numa área? Esta é uma questão que surge não só na altura de ir para a faculdade mas também ao longo da carreira.. 

 

Banca: Comportamento dos consumidores em 5 e 10 anos

Dentro de cinco anos quase metade (48%) dos consumidores pretende usar um fornecedor tecnológico para pelo menos um serviço financeiro. Um terço (32%) espera recorrer a um em 50% ou mais das necessidades financeiras.